Igreja

Episcopal

Anglicana

Do Brasil

 

Missão Anglicana da Natividade

“Instruções sobre o culto anglicano”

 

Se esta é a primeira vez que você visita uma Igreja Anglicana, lembre-se, você é bem-vindo. Nós gostaríamos de oferecer, além das nossas boas vindas, este pequeno guia com uma breve introdução à Igreja Anglicana e ao nosso jeito de ser e de adorar.

 

1.      O Lugar da Adoração

Quando você entrar, vai perceber uma atmosfera de adoração e reverência. As igrejas Anglicanas podem ser construídas nos mais diversos estilos arquitetônicos; mas tanto podem ser pequenas quanto grandes, elaboradas ou simples, seus olhos podem se voltar para um altar ou para a santa mesa, que comporão o quadro ao lado de uma cruz. desta forma seus pensamentos são imediatamente levados à Cristo e a Deus, que está em sua casa, a Igreja.

Sobre ou perto do altar podem existir castiçais para nos relembrar que Cristo é a “luz do mundo” (Jo 8:12). Além disso também podem existir flores, para embelezar a casa de Deus e para nos falar da ressurreição de Jesus.

Em um dos lados da Igreja deve haver um púlpito, lectório ou estante, para a proclamação da Palavra; dali as Escrituras são lidas e o sermão é pregado. Em muitas Igrejas, contudo, o lectório é separado do púlpito e colocado do lado oposto na Igreja.

 

 

2.      O Ato da Adoração

Os cultos nas Igrejas Anglicanas são atos de toda a congregação e não de um pequeno grupo. Nos bancos, você provavelmente encontrará exemplares do Livro de Oração Comum (LOC) ou boletins com parte dele. Ele faz com que a congregação possa participar plenamente de cada culto. No LOC você encontrará o rito do culto e, em letras pequenas, orientações que todos devem seguir na condução do culto.

Durante o culto você poderá assumir várias posturas, nada é obrigado. Mas, no geral, ficamos de pé para cantar hinos (do hinário encontrado sobre o banco, ou presentes no boletim) e outras músicas ou cânticos, que farão parte do culto. Ficamos de pé, também para confessar nossa fé, através do Credo e para a leitura do Evangelho na Santa Comunhão. Os Salmos são cantados ou lidos em pé ou sentados. Permanecemos sentados durante as leituras do Primeiro Testamento e das cartas do Novo Testamento, o sermão e cânticos do coro. Ficamos de pé ou nos ajoelhamos para orar, demonstrando gratidão por sermos aceitos como filhos de Deus ou como ato de humildade diante dele.

 

3.      Os Cultos Regulares

O culto principal é a Santa Eucaristia (também chamada de Santa Comunhão, Ceia do Senhor ou Santa Missa). Em algumas Igrejas anglicanas ela é celebrada de forma bem simples e até sem música, no Domingo pela manhã. Contudo freqüentemente nossas eucaristias são cheias de cânticos congregacionais e acompanhadas com um inspirativo sermão baseado na Palavra de Deus.

Um outro tipo de culto é a Oração Matutina. Um ofício muito parecido, mas realizado a tarde é a Oração Vespertina. Estes cultos consistem de Salmos, leituras da Bíblia, e orações, e podem incluir um sermão. Eles podem ser com ou sem música.

Embora algumas partes dos ofícios sejam sempre os mesmos, outras mudam. Na Santa eucaristia, por exemplo, são lidas duas ou três passagens da Bíblia. Elas mudam a cada Domingo. O mesmo ocorre com a leitura dos Salmos, com os cânticos e com as orações. Isto ocorre para nos dar uma certa variedade. O número da página que corresponde a parte do ofício que está ocorrendo naquele momento é sempre anunciado, mas não se constranja em perguntar a alguém sobre a página onde se está lendo no momento.

Você achará os ofícios anglicanos belos em sua ordem, dignidade, e também porque eles são centrados em Deus e preparados para responder as necessidades dos seres humanos.

 

4.      Antes e Depois

É costume, ao entrar na Igreja, dobrar os joelhos para uma oração de preparação para a adoração. Em muitas Igrejas é também costume se curvar diante do altar, na entrada ou na saída, como ato de reverência a Cristo.

A maioria dos anglicanos não falam na Igreja antes do culto, mas usam este tempo para meditação pessoal e para a devoção. No fim do culto, algumas pessoas se ajoelham para uma oração privada antes de saírem; outros apenas se sentam para ouvir o poslúdio.

 

5.      O Que O Clérigo Veste

Para acrescentar beleza e solenidade ao ofício e ainda para distinguir aqueles que ministram especialmente, o clero e outros ministros usam vestes especiais. A roupa do coro, usualmente consiste de uma roupa longa chamada de cassock ou batina (Usualmente preta) e de uma outra branca e larga sobre esta chamada de sobrepeliz. Os clérigos podem também usar batina com sobrepeliz.

Uma outra vestimenta familiar é a alva, uma túnica branca com mangas, que cobre o corpo do pescoço até o tornozelo. Sobre ela (ou sobre a sobrepeliz) o ministro ordenado usa uma estola, uma estreita faixa de tecido colorido que sacerdotes e bispos usam sobre os dois ombros e que os diáconos usam sobre apenas um, o esquerdo, caindo para o lado direito. Em cultos não eucarísticos sacerdotes e diáconos podem usar o tippet, que é uma peça preta colocada sobre os dois ombros. Esta é uma peça caracteristicamente anglicana.

 

Na Santa Eucaristia, bispos e presbíteros usam freqüentemente casulas (uma peça circular que envolve o corpo) sobre a alva e a estola. A roupa correspondente do diácono é a dalmática. Os bispos, as vezes, usam um tipo especial de chapéu chamado de mitra. Estolas, casulas e dalmáticas, bem como os paramentos do altar, são usualmente feitas de tecido fino. Suas cores mudam com as estações e os dias santos do ano Cristão. As cores mais freqüentemente usadas são branco, verde, vermelho e roxo.

 

6.      O Ano Cristão

As Igrejas Anglicanas observam o tradicional calendário Cristão. O período do Advento, durante o qual nos preparamos para o Natal, começa no quarto Domingo antes do dia 25 de Dezembro. O Natal mesmo dura doze dias, depois dos quais, celebramos a festa da Epifania (6 de Janeiro).

A quaresma, os quarenta dias de preparação para a Páscoa, começa na Quarta-feira de cinzas e termina no Domingo da Ressurreição. O período da Páscoa dura cinqüenta dias, concluindo na festa de Pentecostes.

Durante este período, textos da Bíblia, apropriados para esta estação, são escolhidos para serem lidos. Durante o resto do ano – o período depois da Epifania e o longo período depois do Pentecostes (exceto alguns poucos domingos especiais) – O Novo Testamento é lido seqüencialmente de Domingo a Domingo. E os textos do Antigo Testamento têm correspondência com pelo menos um texto da leitura do Novo Testamento.

 

7.      Não se Constranja

Quando você visitar uma Igreja Anglicana, você será muito bem recebido. Você não terá que se levantar se não quiser nem será levado à frente contra sua vontade. Você vai adorar a Deus conosco. Caso você deseje conhecer mais sobre a Igreja Anglicana, o sacerdote irá gentilmente responder suas questões e responder como, se desejar, poderá se tornar membro.

 

Tradução e adaptação Ven. Jorge Aquino, ose